A Fazenda Araras

      A Fazenda Araras pertencia a Julio Prestes antes dos acontecimentos de 1930. A Fazenda Araras localiza-se ao lado esquerdo da Estrada Velha Itapetininga – Tatuí, alguns quilômetros depois da Penitenciaria do Bairro Capão Alto, na região da sorocabana interior do estado de são paulo

 

  Mas o seu retorno do exílio, que Júlio Prestes, em 1934, é que promoveu reformas e adaptações, especialmente no velho casarão, onde construiu a majestosa varanda.

 

 Passou a residir lá em caráter definitivo. Logo ao entrar vê-se a represa que Julio Prestes construiu com varias finalidades, inclusive a de geração de energia elétrica para a propriedade. Prosseguindo, em todos os recantos o aspecto bucólico está presente.

 Os móveis entalhados eram franceses possuía uma bela coleção de quadros, bronzes franceses da Academia de Belas Artes de Paris (que estão hoje no Museu instalado no Centro Cultural e Histórico), e pelo 1° Estudo do Monumento às Bandeiras, do Ibirapuera, que lhe foi oferecido a seu grande amigo Victor Brecheret.

     Segundo o relato da artista plástica Maria Prestes de Albuquerque, sobrinha de do ex-presidente, a partir do momento em que ele retornou do exílio e fez a Fazenda Araras sua residência, dedicou-se integralmente à agropecuária. Destaque especial mereceu a cultura do algodão, a criação de gado charolês, gir e nelore; criação de cavalos, árabe, mangalarga e inglês (que era fornecido ao Exercito Nacional); carneiros, marrecos de boina, pavões, galinhas de angola, perus e gansos. Cultivou laranja de varias espécies. Enviou mudas e segredo da hibridação ao Instituto Agronômico de Campinas e à Escola Superior Luiz de Queiroz, de Piracicaba.

     Capitulo especial mereciam as avenidas de oliveiras. As azeitonas eram enviadas ao Sr. Kalil Hallak para serem curtidas. Paralelamente, varias outras culturas eram desenvolvidas.

   Na tarde do ultimo dia 06 de março de 1994, um domingo. Acompanhados do ex- vereador Alceu Alves de Oliveira do vereador José Vicente Gomes sua sobrinha Maria Prestes de Albuquerque e demais amigos, tivemos a oportunidade de visitar a sede da Fazenda Araras que há muito estávamos preocupados com a ausência de informações sobre esse verdadeiro monumento histórico. Sabíamos apenas que desde 1985, a propriedade não mais pertencia aos descendentes do Ex-presidente.

 Hoje o atual proprietário publicitário Wellingthon Amaral Junior, restaurou o mesmo em suas linhas originais, somente trocando aquilo que fosse rigorosamente necessário. Desde 1963 reside lá o Administrador da Fazenda o Sr. Luiz da Costa de Barros. O mobiliário foi retirado quando a fazenda foi vendida em 1985, restando apenas três peças.

 Mas o casarão em si esta perfeito, chamando atenção por detalhes em cada aposento. Desde o enorme porão, tudo ali tem um ar de grandiosidade e preservação do passado. Na majestosa varanda, que preserva todas as suas características, Julio Prestes costumava, nos finais de tardes, declamar poemas.

     Muitos desconhecem sua grande veia poética. Era um homem altamente espiritualizado. Sofreu mais dois rudes golpes, com a perda quase simultânea, do pai e da esposa. Segundo o historiador Mauro de Mello Leonel, “o sentido do passamento de Dona Alice e do venerado Coronel Prestes, para o Dr. Julio representou uma perda terrível. Fora feito, porem, para resistir aos mais embates da vida”.

     Dessa varanda, onde o Ex-presidente declamava e meditava, descortina-se uma belíssima paisagem, daquelas que fazem com que o nosso espírito integre se à natureza. Vizinha a Fazenda Araras, existe a Fazenda Paiol, ainda pertencente aos seus descendentes.

     Consta agora, que a Fazenda Araras esta novamente à venda. Nossa preocupação é com a preservação do histórico casarão, um monumento. Que eventuais novos proprietários tenham a mesma sensibilidade do atual, em preservá-lo. Repetimos que lá esta um pedaço da historia, não só de Itapetininga, mas de todo o Brasil. 

Reportagem feita 12-03-1994, pela Folha de Itapetininga, por Silas Gehring Cardoso. 

==

39 Respostas to “A Fazenda Araras”

  1. Silas Gehring Cardoso Says:

    15 anos após essa reportagem, revejo a matéria e fico feliz em constatar que pude contribuir um pouco para a preservação de nossa memória histórica e a lembrança do mais ilustre itapetiningano- Dr. Júlio Prestes de Albuquerque

    • Sérgio Humberto Pedro Says:

      Tendo morado em Itapetininga por 18 anos e conhecido nosso amigo Silas, é gratificante ver a contribuição dele com a memória desse ilustre itapetiningano. E acabei chegando nesse blog através de navegação em busca de informações sobre a revolução de 1932. Foi gratificante ver o nome do Silas. Um grande abraço. Parabéns também ao idealizador do blog, pois pude conhecer a fazenda Araras. Abraços.
      Sérgio Humbro Pedro

  2. Cicero Vaz de Almeida Says:

    Como itapetiningano me preocupo com a falta de zelo das autoridades de Itapetininga quanto sua história, seus homens ilustres e seu passado. Sempre que tenho oportunidade eu pergunto para os mais jovens: Onde Nasceu Julio Prestes de Albuquerque? Não sei! Onde nasceu Teddy Vieira? Não sei! Acho que as escolas municipais deveriam ter autonomia para colocar em seu curriculo escolar uma matéria sobre a historia de cada municipio. Quando criança fiquei orgulhoso de saber dos meus pais os grandes nomes que nasceram na terra em que nasci. Acredito que esta sensação poderá ter muitos de nossos alunos em saber da importância da nossa história, dos grandes homens que por aqui iniciaram sua carreira em diversos setores da vida e atingiram o mais alto degrau. (cicero Vaz 56 anos)

  3. Roldão M Turelli Says:

    A familia Prestes de Albuquerque sempre esteve ligada a minha. Nhonhô Pereira (Antonio Vieira de Moraes +1933), ex prefeito de Itapetininga era quem apoiava Julio Prestes em nossa região. Foi Major Pereira (pai do Nhonhô) é que comprou a fazenda das Areias em Angatuba pertencente a família Prestes. Ouvi falar que nesse negócio teria entrado numa permuta de fazendas com a das Araras aí em Itapetininga. Isso ocorrido por volta de 1885-1890. Faz anos que tento fazer uma poesia épica em resposta aquela do Brutus escrita por dr. Julio… Quando diariamente vejo nos jornais os escândalos politicos lembro-me da inconformidade do dr. Julio por ter sido traido por aqueles que eram para lhe ser os mais fieis. Muito obrigado.

  4. MARIA BENEDITA SERIDONIO DE OLIVEIRA Says:

    Gostei muito da sede da fazenda. Amo antigas construçoes e estou sempre a procurar por elas. Sempre que fico sabendo de alguma pela regiao vou visitar e tirar fotos caso seja possível.

  5. dayane Says:

    e eu fico feliz por ver meu pai fazendo parte (o administrador da fazendo na época Luiz da Costa Barros)

  6. Alice Prestes Mendes Says:

    Parabéns pela iniciativa. Sou bisneta de Julio Prestes por parte de sua filha mais velha Marialice Prestes ( já falecida). Meus irmãos e eu passamos deliciosas férias nessa casa da Fazenda das Araras que de minha avó passou a meus pais.
    Lembranças queridas de um tempo que não volta mais…….
    Obrigada,
    Alice

  7. Elias Says:

    ótimo blog, encontrei quase tudo que procurava

  8. adil silva batista filho Says:

    oi aque dis sobre a fazenda das araras tem muitas confusão por que? antes de 1930 a fazenda pertencia ao meu avo .. pois julio pretes expeliu meus familiares de la e ai emtrarão na justisa para retomar posse mas foi ganhado a causa mas julio pretes recoreu.e fugio .. eu tenho prova do que eu digo porque eu tenho a escritura antiga original quardada . fico muito comovido com o que aconteseu …

    • levi sarubo Says:

      isso mesmo adil eu tambem tenho ele roubou grilou não só de sua familia mais de muitas, da minha tambem se quizer pode ligar pra gente conversa sobre o assunto,voçe sabia que a juiza deu causa ganha pra setenta alqueires?, e estamos ja mesmo pra entrar lá outra vez na epóca eu mesmo entrei lá e vou outra vez mais desta vez não tem erro a coisa vai ficar feia pro lado dos canalhas. meu telone 015998173309 não tenho medo dos canalhas por isso falo tudo aqui se quizerem me pegar aqui tem pra eles.

  9. paulo pinto corrrea Says:

    Faz algum tempo que pedi algumas informaçoes a respeito da fazenda do paiol e at~e esta data não recebi nada .REALMENTE GOSTARIA DE SABER DE QUEM FOI QUE O DR, jULIO PRESTES COMPROU A FAZENDA DO PAIOL .

    • capitaodomingos Says:

      veja em que municipio na epoca pertencia a fazenda e procure no cartorio de notas.

    • levi sarubo Says:

      não comprou ele grilou esse maldito deve estar no inferno,voçe nunca vai mesmo saber de quem ele comprou, porque não comprou roubou grilou se a familia dele quizer me processar por eu estar escrevendo isso eu adoraria tenho prova de tudo que estou falando prava viva concretas, com documentação e tudo mais documentos originais.

    • levi sarubo Says:

      nunca mesmo meu amigo voçe vai saber de quem ele comprou, porque não comprou grilou veja no cartorio, em tatui pode ate ser que documentos falços mais o verdadeiro dono mesmo foram a familia diniz eu mesmo fui no incra mais la na cabeça da cobra , em brasilia fui pessoalmente ver esta em nome de salvador bueno de miranda e partes em nome da familia diniz, deixou muita gente na miseria essa é a verdade.eu sei que talves amanha vai aparecer gente aqui falando que eu estou denegrindo a memoria de um grande homen mais eu juro que estou falando a verdade,coitados muitas pessoas ficou em extrema miseria por causa deste maldito julio prestes,

  10. Jane Chequer Says:

    Meu Avô Anibal, meus tios e minha mãe também fizeram parte da história da Fazenda das Araras e da Fazenda do Paiol, pois meu avô residiu e trabalhou lá até sua morte, inclusive foi velado lá. Até meus 13 anos passei férias e férias nas Araras, fases em que a fazenda foi vendida ao Sr. Wellington e posteriormente Sr. Carlinhos… Lá passei por grandes aventuras, ouvi histórias e mais histórias de meus tios que lá resideriam por anos, o famoso porão me amedronta até hoje só de lembrar (rsrsrs). Atualmente um dos meus tios lá permanece trabalhando e a informação que tive que a Araras foi loteada e está bem diferente do que era, toda cercada, de forma que a vista do casarão não é a mesma, porém não sei se este foi preservado. Torço para que sim, inclusive deveria ser tombado e restaurado na cor que creio ser a original, azul e branco e não salmão e bege como à época que estive lá.

    • marcelo Says:

      Olá. .meu Avô trabalhou com sr Aníbal nesta fazenda. .e até antes dele meu avô já trabalhava lá. ..e conheci o sr seu avô Aníbal. .gostava dele e ficava acompanhando ele lidar com o gado . eu era criança ainda e conversava sempre com ele..saudades daqueles tempos..mais informações só escrever ok..
      Abraços

      • capitaodomingos Says:

        sim, manda, escreva aqui nos comentários mesmo, toda informação é benvinda.

      • marcelo Says:

        capitao domingos? o Sr. viveu ou qual relaçao com a fazenda o sr teve ou tem^? abraços

      • marcelo Says:

        olá..eu tentei retificar a pergunta nao consegui… esclarecendo mais, gostaria de saber se o sr. já morou no local, conviveu ali ou somente montou esse blog para pesquisa… logo postarei mais informaçoes sim…com prazer.. abraços

      • capitaodomingos Says:

        montamos blog a partir do acervo do irmao do julio prestes.

  11. levi sarubo Says:

    voçeis estão engandos com esse tal julio prestes,foi o maior grileiro de terra esta na justiça pra os parentes deste maldito devolver as terras griladas ,voceis ficam pensando que era um grande homen foi sim um grande ladrão deixou meu antepassados na miseria, ouve abuso de poder na epóca,ganhou na polica pra ser governador mais nem exerceu o cargo foi ixalado saiu em um caixao pra poder sumir do brasil. odeio essa raça que sobrou dele

  12. levi sarubo Says:

    desculpa meus erro de digitação, eu fico com tanta raiva de falar nisso que escrevo algumas palavras erradas

  13. Sodiba de Chávez Says:

    Que pena que a história do desenvolvimento do país tenha que ser sobre cabecas, uns pisando a outros, e os que alcancam poder politico sao os piores, dói mais pensar e saber que recebem o aval da igreja e enganam ao povo com histórias distorcidas de “grandes personagens”… No meu caso, nossa linhagem, foi roubada pelos da Minercal, e outros muito antes, claro que alguns mais espertos conseguiram seu quinhao… Está, também o caso do Cafundó, cujas terras foram doadas por meu bisavo a um grupo de negros recém chegados e por ele liberados, anos antes, mesmo, da abolicao, o que explica a verdade do dialeto aí surgido: tendo a história sido distorcida por alguns interesses…
    Em Honra a um verdadeiro brasileiro, lutador, braco a braco com os que o apoiaram, por suposto, nao faltaram os desafetos, invejosos, gente as quais nao interessava o bem comum, que o denigraram com maldosas fofocas, aqui deixo seu nome:
    ROBERTO DIAS BAPTISTA – Conselheiro e amigo de D. Pedro II.
    Nota: Estou fora do Brasil e meu teclado nao tem todos os signos de acentuacao e cedilha.

  14. paulo Says:

    Quem ocupara agora parte da fazenda são grupos ligados ao MST que,segundo eles, é improdutiva além de problemas de ordem judicial.

  15. LEVI SARUBO Says:

    hoge nesse momento data de hoge 17/08/2014. esta sendo ocupada por os sem terra o pessoal do mst. mais não sei por quanto tempo porque como ja sitei ali em cima que que esta na justiça, mais finalmente chegou ao fim, graças a deus tem um, ditado que deus tarda mais não falha finalmente a decisão judiciaria foi tomada, e deu causa ganha para seus legitimos donos, aqui em tatui tem uma autoridade, que não falarei o nome pra não sobrar pramin, que estava segurando pra não dar causa ganha esta sendo bem paga pra isso, mais nosso advogado foi em sp resolver por lá para nossa surpresa, veio uma orden pra essa autoridade entregar, as terra que ja tinha sido julgado e nos ja tinhamos ganho a tres anos atras, agora dentro de quarenta e oito horas vamos entrar, com documentos na mão, MEU NOME É LEVI SARUBO, QUEM QUISER LIGAR, MEU TELFONE É 998173309, MEU IMAIL É SARUBO-LEVI@HOTMAIL.COM,

  16. Marcio Cruz Says:

    minha familia tambem e uns dos herdeiros dessa fazenda!meu bisavo possuia 480 alqueires de terras,se eu nao me engano,fazia parte da sede!pelo que minha vo falava foi ate a cavalaria pra tirar eles de la! a alguns anos atras meus tios tentaram entrar na justiça,mas nao sei oque aconteceu,parece que ouve algum tipo de represaria contra a advogada! se alguem tiver algum tipo de informaçao agradeço!!

  17. Cidinha Rodrigues Says:

    Eu gosto de ver fotos de casarões, pois me lembra muito quando nasci e cresci na fazenda no interior paulista. Casa grande e uma família
    muito unida pai, mãe e 9 irmãos. Que saudade!

  18. Jeremias Says:

    Gostei muito desta reportagem, cresci ouvindo histórias desta fazenda. Nasci na fazenda da Dna. Irene, uma de suas filhas e próxima a fazenda das Araras. Meu avô trabalhou quase toda a sua vida nas terras do Dr. Julio e na fazenda do Paiol pertencente a seu filho Dr. Fernando após a sua morte. Foi citado acima o Sr. Aníbal que conheci..era chamado de Aníbal Pedro. Concordo com os que contam que uma grande parte de suas terras foram griladas, sempre ouvi dos mais velhos que o Dr. Julio com seus capangas queimavam até casas de pequenos proprietários e anexava as terras à sua fazenda.

  19. Jeremias Says:

    Será que alguém teria uma foto da fazenda da Dna. Irene? Acho que esta fazenda também era conhecida como Fazenda da Serrinha…

  20. Silas Gehring Cardoso Says:

    Recentemente faleceu a conceituada artista plástica Maria Prestes de Albuquerque Ferreira, última testemunha viva dos acontecimentos que marcaram a Família Prestes. Agora, ficam só os relatos, como a reportagem que tive oportunidade de fazer na Fazenda Araras. No próximo dia 2 de março de 2015, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo prestará homenagem especial á memória de Júlio Prestes. Não vamos deixar a história de nossa terra morrer. Silas Gehring Cardoso

  21. levi sarubo Says:

    quantas homenagens a esse tal julio prestes,estudou direito mais não sabia os direitos das pessoas que tinham terras que esse maldito grilou, que bando de puxa saco, ficam fazendo homenagens a esse ilustre ladrão, quantas pessoas na miseria por conta deste ilustre, quem julga é Deus, mais um dia ele vai ter que dar conta da grilagem que ele fez hoje restam os parentes desse ilustre,que enganam faz escrituras falsa compram as leis, contrata advogados, contrata mais de um da ultima vez foram quatro pra bolar um jeito de burlar as leis,e fazer escrituras falsas, mentem na escritura que fizeram, tranferiram uma escritura falsa de itapetininga para tatui hoge ta no cartorio de tatui, diferente da escritura que tinha no cartorio de itapetininga,as mesmas area de terras na que eles mudaram para tatui falam na escritura que compraram de joão bueno de miranda que nunca teve terra pra vender principalmente setecentos e setenta e oito alqueires, posso afirmar isso porque joao bueno de miranda era tio de minha mãe,mais as leis aqui de tatui fas vista grossa e fingi que não encherga isso, ou tem muita grana na parada, para quem não sabem vou contar que jeito ele fez a grilagem,tinha muitos capangas ou jagunços, andavam a cavalo junto com julio prestes,entravam nos sitios e botavam fogo em casas matavam criações porcos pra assustar, os donos do sitio e dava a ordem pra desocupar, e falava para os donos dos sitios se reclamar morre se trabalhar compra outro, esse era seu sistema, e olha que estudou direito, fez isso com muitos sitiantes mediam as terras assim ia aumentando suas terras assim que ele conseguiu ter essa fazenda por nome de fazenda do paiol,as pessoas saim quietas eram humildes e tinham familia choravam pediam não me matem tenho familia para criar, eu vou sair doutor,esse foi o grande ilustre que tem um monte de puxa saco aqui falando bem, que não sabem oque foi esse ilustre,sei tambem que tem duas netas dele que são pessoas boas religiosas e até caridade elas fazem, noa vou sitar aqui o nome delas, mais eu sei disso tudo sobre elas,mais mesmo assim gostaria de saber como elas se sentem sabendo isso sobre o avô delas que foi um grileiro de terras, e sabendo que tem muita pessoas na miseria por conta disso,voçes dormem de noite?ja que são pessoas boas e religiosa, e elas mesmo acham que parte das terras griladas são delas,isso é se elas não venderam se venderam não passam documentos se passar e pura falsidade porque os originais so eu sei onde esta,para quem viu isso que estou postando aqui, eu fui em brasilia no incra la consta os documentos em nome do bisavo de minha mãe, não consta nada no nome de julio prestes,se quiser vai la e constata oque eu to falando, mais eu tenho uma grande certeza de uma coisa,a verdade sempre prevaleceu, por isso que existe DEUS, isso tudo esta no fim essa verdade ta vindo a tona,não to aqui denegrindo a imagem de ninguem estou somente falando a verdade que posso provar,pagamos impostos das terras tenho os recibos que comprova, tenho muita coisa ainda pra contar para o mundo inteiro saber, que não vou postar hoje, mais postarei outro dia, e eu perdoou os puxa saco do ilustre que não sabe da verdade, se soubessem não estariam fazendo grande homenagem, a um homen que desgraçou muitas familias, eles so fazem isso porque conhece só as historias que vendem mais não a real historia,atenção vocês não sabem de nada, sei tambem que tem um pessoa em campinas que tem muito dinheiro casado com uma das filhas de fernando prestes, neta de julio prestes, que manipula tudo de longe não da as caras, e é o manda chuva manipula até mesmo os prestes, esse sim que ja deixou muitos da lei ricos e advogados tambem, quero ver ele comprar DEUS AÍ QUE EU GOSTARIA DE VER, SUJEITO A VERDADE SEMPRE VEM A TONA ELA SEMPRE PREVALECEU, POR ISSO QUE EXISTE DEUS, NAO VOU FALAR SEU NOME AQUI HOJE, MAIS TE CONHEÇO. e se alguem quizer rir de tudo isso fica a vontade, so falei a verdade que posso provar,ha se alguem quizer ver meus erros de portugues pode rir muito aí que não faz mal, não tive chance nem dinheiro para estudar, meus antepassados ficaram na miseria e minha familia nunca teve dinheiro para min fazer faculdade, culpa de quem sera isso? aqueles que quiser criticar fica a vontade. FIQUEM TODOS COM DEUS.

  22. Ana Alice Soares vieira Says:

    Fui criada na fazenda e olhando as fotos me deu até saudades da infância que corria por estes pastos verdes tomava banho de rio com meus pais mas muito anos atraz tudo passa até a fazenda não pertence a família Prestes mas ela continua. Preservada. Parabéns Silas

  23. Adriane Paulino Says:

    Amo tudo isso … adoraria conhecer pessoalmente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: