Obras do Presidente de São Paulo Júlio Prestes

O Dr. Júlio Prestes foi o presidente de São Paulo que faziam os mais detalhados relatórios de governo.

http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1185/index.html  1928 , referente às obras de 1927.

http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1186/index.html 1929 , referente às obras de 1928.

 http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1187/index.html Relatório de Heitor Penteado que contém obras de Júlio Prestes no governo de São Paulo em 1929-1930

 OBRAS LISTADAS NA WIKIPEDIA: http://pt.wikipedia.org/wiki/J%C3%BAlio_Prestes#Presidente_do_Estado_de_S.C3.A3o_Paulo

Construiu a estação São Paulo da Estrada de Ferro Sorocabana, hoje chamada Estação Júlio Prestes, e o ramal de Mairinque, segunda ligação ferroviária do interior de São Paulo com o porto de Santos, quebrando o monopólio da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí.

 

 

Retomou a construção de estradas de rodagem, (iniciadas na gestão de Washington Luís), entre elas a São Paulo-Rio e São Paulo-Paraná.

 

Autorizou a construção de uma rodovia de concreto ligando São Paulo a Santos: a futura Rodovia Anchieta, iniciada por Júlio Prestes, os primeiros quilômetros e implementada, posteriormente, pelo interventor Adhemar Pereira de Barros. Criou a Diretoria de Estradas de Rodagem, embrião do Departamento de Estradas de Rodagem.

 

Reorganizou o Banespa e o Instituto do Café de São Paulo, para a defesa do café através do tripé: Limitação dos estoques nos portos, financiamento da retenção de café e propaganda no exterior.

 

Construi mais de 1200 salas de aula, na época, chamadas “Escolas Isoladas”, aumentando o número de alunos matriculados em escolas estaduais de 80000 para 120000, ou 50%.

 

Criou o Manicômio Judiciário do Estado. Promoveu uma intensa campanha de combate à hanseníase. Criou o Instituto Biológico de Defesa Agrícola e Animal e a Escola de Medicina Veterinária de São Paulo.

 

Conseguiu que fosse promulgado o Código de Processo Civil e comercial de São Paulo, que tramitava havia 8 anos no Congresso Legislativo do estado. Construiu os asilos-colônias Cocais, Aimorés e Pirapitingui, para portadores de hanseníase.

 

Com relação à ecologia, fez leis pioneiras sobre a proteção da caça e pesca já se referindo á extinção de espécies, lei sobre fiscalização de produção e consumo de alimentos e ao combate a doenças próprias da lavoura e da pecuária. Criou o Parque da Água Branca, preservando uma grande área verde na cidade de São Paulo. Incentivou a policultura. Introduziu em na lavoura canavieira paulista a cana-de-açúcar tipo Java que triplicou a produtividade daquela lavoura.

 

Conseguiu que o aproveitamento das águas da Represa de Santo Amaro para o abastecimento da capital, resolvendo, por vários anos, a o problema da deficiência de abastecimento de água na cidade de São Paulo. Elaborou os projetos para retificação do leito do Rio Tietê na capital, obra executada posteriormente por Adhemar Pereira de Barros.

 

Construiu os edifícios do Palácio da Justiça, da Faculdade de Medicina, o Instituto Biológico e o Jardim botânico.

 

Fez pesquisa pioneira de petróleo em São Paulo, trazendo do exterior geólogos renomados para a pesquisa do subsolo paulista. Foram perfurados poços de petróleo em Bofete, São Pedro e Guareí encontrando-se pequena quantidade de xisto e uma pequena quantidade de óleo líquido. Essa pesquisa porém não é considerada a descoberta oficial de petróleo no Brasil, a qual correu em Lobato em 1939.

 

Foi pioneiro no incentivo à utilização do álcool de cana-de-açúcar como combustível em automóveis, promovendo programa chamado “Alcohol Motor”.

 

 Procurou diversificar as lavouras do estado para o estado e o governo não ficar dependente só das rendas do café. Importou mudas de cana de açúcar selecionadas, e gado de qualidade para melhorarem o rebanho.

Comemorou em 1927, o bi centenário da introdução do café no Brasil.

Fez grande repressão aos tóxicos, reduzindo seu consumo.

Fez várias medidas de economia, conseguindo que o estado comprasse materiais a preço mais baixo.

Asfaltou e concretou os primeiros quilômetros da atual Via Anchieta.

Construiu mais de 1.000 salas de aula, na época chamada de escolas isoladas.

 

Lei 2219, de 09.12.1927    LEI PIONEIRA DE PETRÓLEO NO BRASIL AUTORIZANDO O PODER EXECUTIVO A AMPLIAR OS SERVIÇOS DA COMISSÃO GEOGRÁFICA E GEOLÓGICA, PARA O ESTUDO DO SUB-SÓLO PAULISTA
Lei 2360, de 04.01.1929

AUTORIZA A CONSTRUÇÃO DE UMA ESTRADA DE RODAGEM DE CONCRETO DE SÃO PAULO A SANTOS:

 A lei estabelecia que a rodovia (que se tornaria a Anchieta) seria feita mediante concessão privada com direito a cobrança de pedágio, O QUE MOSTRA QUE EM 1929 , O Dr. Júlio Prestes já tinha a visão que o futuro das rodovias estaria na privatização.

 

 Lei nº 2.421 de 14 de janeiro de 1930.  Código de Processo Civil e Comercial do Estado de São Paulo.

 

Lei 2250, de 28.12.1927        ESTABELECENDO MEDIDAS RELATIVAS À CAÇA E À PESCA NO TERRITÓRIO DO ESTADO — LEI PIONEIRA NA ECOLOGIA NO BRASIL QUE JÁ SE PREOCUPAVA COM EXTINÇÃO DE ESPÉCIES. 

 

Lei 2269, de 31.12.1927

REFORMA A INSTRUÇÃO PÚBLICA DO ESTADO

 

Lei 2261, de 31.12.1927

REORGANIZANDO O SERVIÇO METEOROLÓGICO DO ESTADO

 

Lei 2245, de 26.12.1927

CRIA O MANICOMIO JUDICIÁRIO DO ESTADO

 

Lei 2243, de 26.12.1927

CRIA O INSTITUTO BIOLÓGICO DE DEFESA AGRÍCOLA E ANIMAL

 

Lei 2223, de 14.12.1927

DISPONDO SOBRE O SERVIÇO FLORESTAL DO ESTADO E DANDO OUTRAS PROVIDÊNCIAS

 

Lei 2209, de 23.11.1927

CRIA O CONSELHO SUPERIOR DO ENSINO DE AGRICULTURA DO ESTADO

 


 Lei 2197, de 12.09.1927
DISPÕE SOBRE O COMÉRCIO DE ADUBOS E PREPARADOS QUÍMICOS COM APLICAÇÃO NA AGRICULTURA OU NA PECUÁRIA

 

Lei 2356, de 31.12.1928

PROVIDENCIA SOBRE A FISCALIZAÇÃO DO BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E CLASSIFICAÇÃO DOS PRODUTOS AGRÍCOLAS DESTINADAS À EXPORTAÇÃO 

 

 Lei 2355, de 31.12.1928

MODIFICA A ORGANIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO PAULO 

 

 Lei 2354, de 31.12.1928

CRIA A ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA DE SÃO PAULO

 

Lei 2350, de 31.12.1928

DISPÕE SOBRE O ENSINO E EXERCÍCIO DAS ARTES FARMACÊUTICA E DENTÁRIA

 

Lei 2349, de 31.12.1928

AUTORIZA O PODER EXECUTIVO A MANDAR ERIGIR, NESTA CAPITAL, UM MONUMENTO COMEMORATIVO DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

 

Lei 2340, de 28.12.1928

ESTABELECE MEDIDAS RELATIVAS À CULTURA DO FUMO NO ESTADO

 

Lei 2292, de 15.10.1928

AUTORIZA O PODER EXECUTIVO A RESTITUIR AO SR. MÁRIO LEONEL, COLETOR ESTADUAL EM PIRAJÚ, A IMPORTÂNCIA DE 710$000, SUBTRAÍDA DAQUELA COLETORIA PELOS SEDICIOSOS, EM 1924

 

Lei 2288, de 01.10.1928

ESTABELECE MEDIDAS PROFILÁTICAS COM RELAÇÃO AO EMBARQUE DE CAFÉ NOS MUNICÍPIOS INFESTADOS PELA PRAGA CAFEEIRA

 

Lei 2420, de 31.12.1929

DISPÕE SOBRE A FISCALIZAÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS

 

Lei 2417, de 31.12.1929

REGULA A MATANÇA DE GADO NO TERRITÓRIO DO ESTADO

 

Lei 2362, de 14.01.1929

DÁ ORGANIZAÇÃO ÀS PREFEITURAS SANITÁRIAS DE CAMPOS DO JORDÃO E GUARUJÁ   

 

 

 

Anúncios

Uma resposta to “Obras do Presidente de São Paulo Júlio Prestes”

  1. Helio Rubens Says:

    Gostei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: