REPORTAGENS

EXPRESSIVAS SOLENIDADES ENCERRARAM AS COMEMORAÇÕES DO SESQUICENTENÁRIO DE FERNANDO PRESTES DE ALBUQUERQUE.
No último final de semana, expressivas solenidades encerraram a programação comemorativa ao sesquicentenário de nascimento do Coronel Fernando Prestes Prestes de Albuquerque, promovida pela Câmara Municipal de Itapetininga. Na sexta-feira, aconteceu a solenidade de posse dos novos membros da Academia Itapetiningana de Letras, a saber: Dr. José Maria Gonçalves Bastos, Prof. Newton Albuquerque, Carlos José de Oliveira, Profa. Maria Nívea Guarnieri, Dr. Artur Antonio Chagas Monteiro, Maria Prestes de Albuquerque Ferreira, Dr. Nuncio Roberto Chieffi, Dr. Luiz Alberto Cavalheiro, Dr. José Salém Neto e Dr. Ledwar Vieira de Moraes. O evento integrou as homenagens ao Cel. Fernando Prestes, em razão de ser ele o patrono da cadeira número 2 dessa Academia, cadeira hoje ocupada pelo acadêmico Silas Gehring Cardoso.
No sábado, pela manhã, foi realizada visita e colocação de flores no túmulo do Cel. Fernando Prestes de Albuquerque, no Cemitério do Santíssimo, quando usaram da palavra o Presidente da Câmara Municipal de Itapetininga, Antonio Fernando Silva Rosa, a artista plástica Maria Prestes de Albuquerque Ferreira, neta de Fernando Prestes, e o ex-vereador José de Almeida Ribeiro. Nesse mesmo dia, à noite, aconteceu a sessão solene, no salão nobre da Escola Peixoto Gomide, de entrega de medalhas, quando também foi feito um retrospecto da vida de Fernando Prestes. Entre as autoridades presentes, o representante do Governador Geraldo Alckmin, deputado Federal Antonio Carlos Pannunzio, o ex-Secretário Estadual da Educação, Chopin Tavares de Lima, o Vice-Presidente da Confederação Nacional da Indústria e ex-presidente da FIESP – Dr. Carlos Eduardo Moreira Ferreira, uma comitiva da cidade de Fernando Prestes liderada pelo Prefeito Bento Luchetti Jr., o Prefeito de Itapetininga, Roberto Ramalho, o Bispo Diocesano, Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, os vereadores Fernando Rosa, Jair Sene, Hiram Ayres Monteiro Jr., Rafael Martins de Castro, Carlos Roberto Ramos Soares, Jorge Cândido Ferreira, Ícaro Franci, Pastor Salvador Antonio dos Santos, o representante do Comando Sudeste do Exército – Cel. Santiago, o comandante do 22º. BPMI – Tem. Cel. PM Roberto Fernandes Nogueira de Araújo, autoridades locais, dirigentes de entidades e imprensa. O evento foi abrilhantado pela Banda Municipal, Tiro de Guerra e Polícia Militar. Após a entrega de Medalhas, usaram da palavra o Presidente de Honra da Comissão Organizadora e ex-presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Dr. Nereu César de Moraes, o Deputado Federal Antonio Carlos Pannunzio, o Prefeito de Itapetininga, Roberto Ramalho, o Prefeito de Fernando Prestes, Bento Luchetti Jr., e o Presidente da Câmara Municipal de Itapetininga, Fernando Rosa.
No domingo de manhã, o encerramento oficial aconteceu com mais uma emocionante solenidade defronte o Monumento em Homenagem a Fernando e Julio Prestes, na Avenida Peixoto Gomide, com a participação do Tiro de Guerra e da Banda Municipal. O Presidente da Câmara Municipal, Fernando Rosa, a Sra. Maria Prestes de Albuquerque Ferreira, e o Prefeito de Fernando Prestes, Bento Luchetti Jr. depositaram flores diante do busto de Fernando Prestes. Ao encerrar a programação, o Presidente Fernando Rosa agradeceu a participação de todos e à Comissão Organizadora, na pessoa do sociólogo José Luiz Ayres Holtz, pelo sucesso do evento, destacando a importância da iniciativa para o resgate da verdade e recuperação de nossa Memória Histórica.

Assessoria de Imprensa 28 de Junho de 2005

 

Cidade de FERNANDES PRESTES recebe visita de comitiva de Itapetininga
O último dia 25 de maio foi um dia marcante para Fernando Prestes, a cidade recebeu a visita de uma comitiva de Itapetininga, cidade do Coronel Fernando Prestes de Albuquerque. A comitiva contou com a ilustre presença de D. Maria Prestes, neta do Cel. Fernando Prestes. A comitiva foi recepcionada pelo Prefeito Bento Luchetti Júnior e autoridades presentes, D. Maria Prestes que é Artista Plástica presenteou o Museu Municipal com a Pintura de um Retrato do Coronel Fernando Prestes e a Comitiva foi presenteada com flores e produtos locais, o intuito da visita além de conhecer a cidade foi de convidar o refeito municipal para participar da Semana Fernando Prestes de Albuquerque em comemoração ao Sesquicentenário do seu Nascimento em Itapetininga, após, a comitiva que contava com representante da Câmara Municipal e da Escola “Fernando Prestes” fizeram uma visita ao Museu Municipal e pela cidade conhecendo os principais pontos e encerraram a sua visita na Escola Municipal onde foi executado o hino do município e uma música em homenagem ao Cel. Fernando Prestes, D. Maria Prestes falou sobre o Cel. e ficou visivelmente emocionada, foi a primeira vez que ela esteve em Fernando Prestes. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

==

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

=

Júlio Prestes deu outra eloquente demostração de civismo quando, a convite do Ministro Salgado Filho, foi levado a paraninfar o batismo do avião “Fernando Prestes” Emprestou, com sua presença e com o vibrante discurso que proferiu, excepcional significado à cerimonia, aplaudindo e incentivando o afã incontido de dar asas ao Brasil . 
 

 

Foi o que Julio Prestes disse à Nação, no Clube Venancio Ayres, agradecendo as nossas homenagens por sua belissima atitude de renuncia e patriotismo.

=

Centenário de Julio Prestes 

     Julio Prestes de Albuquerque, filho do Coronel Fernando Prestes de Albuquerque, nasceu em Itapetininga, aos 15 de março de 1882. Seu pai, fazendeiro naquele município, engajou-se no movimento republicano e, após a queda da monarquia teve papel de relevo no cenário político de nosso Estado.

      Julio Prestes, após terminar seus estudos secundários, ingressou na Faculdade de Direito de São Paulo, concluindo seu curso em 1906. Mas, mesmo antes de se formar, já se dedicava às lides forenses, trabalhando em um dos renomados escritórios de advocacia da Capital. A despeito de se deixar conquistar pela atividade política, projetou-se como advogado, granjeando grande conceito.

     Em 1909, foi eleito deputado estadual, sendo reconduzido, sucessivamente, ate 1924, quando foi conduzido à Câmara Federal. Na Câmara dos Deputados de São Paulo (então, os Estados contavam com um Congresso, composto de Câmara dos Deputados e de Senado) teve atuação destacada, sendo por isso e por sua habilidade como parlamentar, escolhido para líder do Governo.

     Dentre as campanhas que encabeçou, destaca-se a que culminou com a volta da Estrada de Ferro Sorocabana à propriedade do Estado, que havia arrendado a um consorcio estrangeiro. Os desmandos dos arrendatários, em prejuízo dos interesses estaduais e da lavoura, levaram-no a desencadear a campanha, que resultou vitoriosa.

     Instalada a Revolução de 1924, teve participação ativa na organização da resistência conta os revoltosos. Essa resistência teve por base a cidade de Itapetininga e contou com a chefia do Coronel Fernando Prestes e de Ataliba Leonel. Nessa altura, já deputado federal, fez na tribuna da Câmara, a defesa do Governo de São Paulo, naquele episodio, rebatendo as acusações infundadas que lhe eram feitas, por membros da oposição.

     Com a eleição de Washington Luis à presidência da Republica, Julio Prestes foi reconduzido à liderança da bancada do Governo, funções que exercia desde 1925. Nessas funções, coube-lhe o encargo de apresentar e defender o plano financeiro de Washington Luis, nisso que desempenhou com sucesso.

     Em 1927, falece, repentinamente, o presidente do Estado, Carlos de Campos. Para completar-lhe o mandato é eleito Julio Prestes, que assumiu o cargo em 14 de julho daquele ano.

     Esquivando-se de apresentar uma plataforma de governo, com todas as formalidades preferiu numa entrevista ao Correio Paulistano, órgão oficial do Partido Republicano Paulista traçar os rumos de sua administração. Segundo, à risca seu pleno administrativo realizou uma das mais proficuas gestões com que nosso Estado contou.

     No campo da saúde publica deu o mais eficiente e adequado combate ao manter flagelo que, na época assolava o interior de São Paulo a lepra. Concluiu o Sanatório Santo Ângelo e construiu os de Aimorés, Cocais e Pirapitingui. Desenvolveu igualmente campanha contra a tuberculose então, moléstia gravíssima de cura muito difícil e que afetava grande parte da população. Preocupado com atuação ecológica do Estado já aquela altura vitima do desmatamento desordenado em cuidou de preservar as cabeceiras de nossos rios. Interessados em desenvolver nossa principal parte de riqueza deu grande amparo a agricultura e incrementou os meios de transporte. Para tanto, desmembrou a Secretaria da Agricultura, Comercio e Obras Publicas, em Secretaria da Agricultura, Indústria e Comercio e Secretaria de Viação e Obras Publicas. Ampliou a “Escola Luiz de Queiroz;” incentivou a policultura, mediante plantio de algodão da laranja, do fumo, do trigo; o Instituto Biológico criado durante sua gestão teve seu prédio construído por Julio Prestes. O Parque de Indústria Animal, na Água Branca, Capital, é igualmente obra sua. Deve-lhe São Paulo ainda a construção do Edifício da Faculdade de Medicina e acelerando as obras do Edifício do Palácio da Justiça, entre outras.

     No campo da viação, além de ter dado incremento à abertura de estradas de rodagem, fez abrir o ramal Mairinque-Santos, da Estrada Sorocabana, que iria quebrar o monopólio de São Paulo Railway, na ligação do interior com o nosso porto de mar, escoadouro do único do café aqui produzido.

      Para o quatriênio 1930-1934, foi Julio Prestes, escolhido candidato oficial a Presidência da Republica. Vitorioso nas eleições e Presidente eleito realizou viagem a Europa e os Estados Unidos. Contra sua posse deflagra a Revolução de 1930 que, alem de obstar sua ascensão a presidência acarretou-lhe exílio em Portugal, juntamente com outras figuras e destaque da situação deposta.

      Em 1932, eclodida a Revolução de 1932, Julio Prestes, deslocou-se para a Argentina, com o objetivo segundo consta, de participar da luta contra a ditadura. Não teve oportunidade de se engajar na luta, em face à derrota das forças constitucionalistas.

       Promulgada a Constituição de 1934, regressou ao Brasil, indo refugiar-se em sua fazenda de Itapetininga onde se entregou as atividades agrárias.

     Quebrou o silencio a que se votara, em agosto de 1942, para solidarizar-se com o governo brasileiro, ao ser declarado o estado de beligerância entre nosso País e as potências do Eixo. Seu gesto patriótico, teve a maior repercussão.

     Sua ultima aparição, publica, de cunho político, foi a participação saliente que teve, durante a campanha eleitoral em favor da candidatura de Eduardo Gomes à presidência da Republica, proferindo, discurso, no comício levado a efeito no estádio municipal do Pacaembu.

     Faleceu Julio Prestes, em São Paulo, a nove de fevereiro de 1946.     

=

Gazeta do Sul

Itapetininga,13 de junho de 1901

Pagina 3

 

 

CORONEL PRESTES

 

     No dia 10 do corrente foi alvo de uma manifestação de apreço por parte do povo desta cidade o exmo. Cel Fernando Prestes, pela atitude patriótica por sua exa. Assumida na capital da Republica para levantar bem alto os brios da bancada paulista, isso facto do Estado de S. Paulo, no incidente havido com o contra-almirante revoltoso Custodio de Mello.

     A tarde foram espalhados boletins convidando o povo para reunir-se no Largo da Matriz, donde partiria em direção á casa do exmo Coronel Prestes.

     De fato a essa hora esta o largo replecto de grande numero de cidadãos, representantes de todas as classes sociais, que levaram á sua frente a distincta banda de musica Aurora, que gentilmente prestou-se para isso.

     Ao espoucar de foguetes sahiu o préstito dando vivas ao coronel Prestes ao Estado e à Republica.

     Lá chega-los tomou a palavra o professor Sebastião Villaço disse que o povo de Itapetininga ia manifesta-lo pelo civismo que mais uma vez deu provas sua exa. Levantando bem alto o nome do estado de S. Paulo; que na revolta sua exa. Fora o braço forte do inolvidável Marechal de Ferro impedindo a todo o transe a invasão pelo Sul de S. Paulo; que seu nome já era venerado pelos seus concidadãos e que actos como os por sua exa. Praticados eram ensinamentos profundos que despertavam o civismo no coração do povo e principalmente no da mocidade que era, incontestavelmente, o futuro da Republica. Terminou levantando vivas ao Coronel Prestes, ao Estado de S. Paulo, á Republica e á memória do inovidavel Marechal Floriano Peixoto.

     Tomou depois a palavra em nome da mocidade das escolas o Sr. Ernesto Sampaio que disse que sua exa. Havia sabido galgar à custa de seu esforço as mais belas posições políticas, que as ondas revoltas do oceano político encontraram em sua exa. Um bloco de mármore, eternamente branco, onde vinham quebrar-se submissas; que o coração da mocidade hauria nestes exemplos de civismo licções duradouras.

     Terminou levantando vivas ao Estado, ao coronel Prestes e á Republica.

     O coronel Prestes, agradecendo disse que não recebia com sua acostumada alegria aquella manifestação de apreço, porque há bem pouco tempo os vagalhões da sorte roubaram aquella que comparticipava de suas alegrias e pesares; que a manifestação que acabava de receber era a prova mais cabal , mais evidente de que procurava corresponder á confiança daquelles que lhe confiaram o mandato que cumprindo o seu dever de Patriota procurou levantar o nome do brioso Estado de S. Paulo que agradece ao povo de Itapetininga, sempre cheio de civismo; as manifestações que lhe dirigia. O discurso de sua exa. Foi muitas vezes interrompido por bravos e aplausos. Em seguida os manifestantes se dirigiram ao largo onde dissolveram-se.

     A Gazeta do Sul associando-se á justa manifestação de que sua exa. foi alvo, reitera mais uma vez a sua exa. seus protestos de solidariedade.

Anúncios

3 Respostas to “REPORTAGENS”

  1. Paulo Says:

    Olá, tenho fotos originais de Fernando Prestes recém eleito predisente do Brasil.
    Procuro fotos originais da Avenida Paulista. Caso tenham algo, podemos trocar.
    grato
    pcastagnet@ig.com.br

  2. Paulo Says:

    …corrigindo, Júlio Prestes (são de 1930).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: